Existem tipos diferentes de perda auditiva. A perda da audição pode ocorrer em diferentes graus e por diversos motivos, para detectar qual a causa da sua perda auditiva e seu grau você deve se consultar com seu médico, somente assim saberá a melhor forma de se tratar e o melhor aparelho auditivo.

Porém, se você desconfia que sua audição possa estar lesada é só prestar atenção em pequenos detalhes de convívio do seu dia a dia que poderá perceber facilmente se tem ou não o começo de uma perda auditiva, e assim prevenir ou tratar antes que essa perda de audição comprometa ainda mais o seu conforto. Nós vamos ajudar, faça o teste abaixo:

  • As pessoas geralmente comentam que o volume da sua TV ou rádio estão muito altos?
  • Você já deixou de atender visitas ou telefonemas porque não ouviu a campainha ou o telefone tocar?
  • Você tem dificuldade em acompanhar conversas em locais com muitas pessoas e com muito barulho?
  • As pessoas parecem murmurar e não falar de forma clara durante conversas?
  • As pessoas comentam que você fala muito alto?
  • Você costuma pedir às pessoas que repitam o que disseram?
  • Seus amigos e familiares insinuam que você possui um problema auditivo?
  • Você sente dificuldade em entender a letra de músicas quando escuta rádio?

Se você respondeu sim a qualquer uma das perguntas acima, existe chance de você possuir algum tipo de perda auditiva. Nós podemos ajudar! Entre em contato e agende sua consulta! Ouvir bem é viver melhor!

perda auditiva

oolhos

Um novo estudo realizado no Japão sugere que não somente Diabetes causa prejuízos para seus olhos e potencial cegueira, mas pode também causar prejuízo para a audição.

Perda auditiva pode levar à depressão e demência, juntamente com outros prejuízos. Más notícias para as pessoas que sofrem de diabetes! Nos diabéticos, a chance de ser atingido por uma perda auditiva é duas vezes maior do que aqueles que não sofrem com o distúrbio metabólico. O estudo sugere que os mesmos níveis elevados de glicose no sangue que prejudicam a capacidade para enxergar, pode muito bem ter um efeito semelhante para os ouvidos.

O dano é causado nos pequenos vasos sanguíneos encontrados na estria vascular, bem como os nervos em torno da área da orelha.

Embora provavelmente não cause surdez profunda, o dano é grande o suficiente para levar a vários outros problemas de saúde.

Os resultados deste estudo são apoiados por vários outros estudos feitos em outros países. Especificamente um estudo nos EUA que sugere que as mulheres, que não conseguem controlar a doença (diabetes) são muito mais propensas a começar a perder a audição.

 

Cuide-se!

Curtiu o post? Comente e deixe sua opinião lá na nossa página no facebook: https://www.facebook.com/AudiovidaRJ

Tem alguma dúvida sobre a perda auditiva na terceira idade? Entre em contato conosco. Teremos prazer em ajudá-lo! :)

 

ouvidos

Parece óbvio que para aprender algo qualquer pessoa deve ter algum canal por onde a habilidade a ser aprendido passe, mas não o é. Seja para aprender uma nova Língua, a dirigir, a andar. O canal pode ser qualquer um dos sentidos, a interação deste, assim que temos certeza que a audição é possível e queremos que nossa criança fale, ela deve ouvir! Para alguém aprender a ouvir deve-se ter alguém disposto a falar, a fazer barulhos, onomatopeias, a cantar no mínimo. E aí sim estes e outros sons poderão ter um sentido na vida, e aí sim, a criança poderá produzir os mesmos, mas só depois que passar pela barreira do ruído, sem sentido, sem agudo e grave, sem entonação.

A audição parece esquecida já que a orelha não pisca, não aperta como faz a mão, não  morde, não espirra. Para crianças com predisposição ao atraso de linguagem a questão “audição” deve vir na primeira lista de coisas a se fazer. Iniciando com avaliação específica para verificar a integridade de toda via auditiva, feita pelos otorrinolaringologistas e fonoaudiólogos e depois como estimulação adequada: nem muita, nem pouca!

Crianças diagnosticadas dentro do espectro do autismo se encaixam nesta situação como o mais perfeito dos quebra cabeças. SIM, precisamos falar com elas. E NÃO, não devemos deixa-las isoladas, mesmo esta sendo uma de suas características. Seja na escola, ou em casa.

O som deve fazer sentido para que nos entendam, para que entendam um pouco do mundo e contexto em que estão inseridas. E é neste contexto que parte o início da estimulação.

Mostram nos entender quando seguem algo que falamos. Podem não seguir no início, por falta de reforço, seja isso que existe para todos nós, porque para elas seriam diferente? Se estiverem reforçadas abrem o mais doce dos sorrisos, assim como quando alguém nos diz que estamos mais bonitas.

O dia a dia é o mais poderoso! É nele que ocorrem aprendizagens acidentais, e nele podem ocorrer mais mil outras aprendizagens. Dar instruções parece ser a coisa mais simples, e ainda bem, porque é nela que encontramos o início, a partida da estimulação, pois é neste momento que a nossa criança aprende a ouvir, e até é o momento em que sabemos que está nos ouvindo! É num pedido de BATA PALMA, ou PEGUE, ou MANDA UM BEIJO que nossa interação se fortalece e iniciamos aí a possibilidade de outras interações. Por isso, diga OI, dê uma ajuda física para bater a palma solicitada, brinque de 1,2,3 e já, insistam porque é nesta estimulação diária que os nossos mundos vão se encontrar!

Vamos nos sintonizar!

Curtiu o post? Comente e deixe sua opinião lá na nossa página no facebook: https://www.facebook.com/AudiovidaRJ

Tem alguma dúvida sobre a perda auditiva na terceira idade? Entre em contato conosco. Teremos prazer em ajudá-lo! :)

 

A perda da audição traz sérias consequências psicossociais para o indivíduo. A deficiência auditiva quando não tratada ou sem o uso do aparelho auditivo faz com que a pessoa se afaste do seu convívio social, pois muitas vezes sente vergonha da sua condição e da limitação que o problema traz.

Por isso o uso do aparelho auditivo é fundamental, mas para isso o deficiente auditivo deve ter a consciência do seu problema e se livrar de preconceitos, que hoje, infelizmente, ainda é o maior motivo pelo qual as pessoas não procuram ajuda médica.

aparelho_auditivo_micro-cic-aparelhos-auditivos

Hoje os aparelhos auditivos são discretos, pequenos e muitas vezes imperceptíveis, o que facilita seu uso e aceitação.

O aparelho auditivo traz bem estar ao indivíduo, uma vez que possibilita o melhor convívio com as pessoas ao seu lado, pois ouvindo melhor ele também conversa melhor e interage, além é claro, de perceber os sons ao seu redor, vivendo de verdade, sem dificuldades e limitações. Livre! :)

 

Curtiu o post? Comente e deixe sua opinião lá na nossa página no facebook: https://www.facebook.com/AudiovidaRJ

Tem alguma dúvida sobre aparelhos auditivos? Entre em contato conosco. Teremos prazer em ajudá-lo! :)